Facebook ou site, eis a questão. Estreitar a relação entre empresas e clientes tem se tornando mais fácil com a popularização do Facebook, nos últimos anos. É por isso que milhares de empresários deixaram de investir em sites e blogs para divulgar seus serviços em Fan Pages e perfis de outras redes sociais. Mas a pergunta é a seguinte: Será que realmente vale a pena abandonar o site para se dedicar a comunicação com as mídias sociais? Para ajudar você a descobrir a resposta, separamos alguns pontos importantes entre as duas opções. Bora conferir!

Sites

  • 1 - O site de sua empresa pertence à sua empresa. Você decide o que e quando mudar, como a identidade visual, o comportamento dos links de navegação, você decide se deseja ou não exibir banners de parceiros ou anunciantes, onde hospedar, etc. Em outras palavras, não existe nenhuma garantia verdadeira que sua página no Facebook não seja retirada do ar por razões que estejam além de seu alcance. A política do Facebook é extremamente rígida e já conheci casos de empresas que foram anonimamente denunciadas e tiveram suas páginas removidas sem maiores explicações.
  • 2 - Se você quer que seu público-alvo te encontre por meio dos motores de buscas, como o Google e o Bing, um site é a alternativa adequada. O Google e os demais buscadores dão prioridade aos portais e blogs nos resultados das buscas orgânicas, tornando o investimento de páginas próprias indispensável para profissionais que querem ser descobertos através das “palavras-chave”. Os websites corporativos são indispensáveis para quem necessita de tráfego para vender seus produtos e serviços na internet.
  • 3 - O Facebook não disponibiliza informações de seus seguidores para que você possa realizar ações comerciais fora de seus domínios, como campanhas de e-mail marketing, por exemplo. Para atingir esses seguidores, você é obrigado a utilizar as ferramentas de marketing fornecidas pela plataforma. Já em seu site, você poderá criar "Landing Pages" personalizadas de suas campanhas com um formulário de cadastro para coletar os dados de seus visitantes que desejarem receber boletins promocionais ou informativos sobre seus produtos ou serviços.
  • 4 -Um site bem construído e funcional, é capaz de transmitir muita seriedade e profissionalismo, sem contar que de fato é seu cartão de visitas na web, além de serem customizadas, as páginas de seu site permitem a integração de diversas funcionalidades, como é o caso dos blogs, que expandem a experiência dos usuários, através de troca de informações e conteúdo relevante.

Facebook

Estar onde todos estão. Apenas esta justificativa já é suficiente para que sua empresa tenha um espaço reservado na maior rede social do mundo, com mais de 1,15 bilhão de usuários únicos desde os últimos dois anos.

Quando você indaga sobre se deveria investir em Facebook ou site, deve considerar que o Facebook é uma mídia de informação, enquanto o Google é uma mídia de informação e transação. Dedicado ao entretenimento, lazer, e a vida pessoal, o Facebook ainda é uma plataforma pouco eficiente quando o conteúdo das publicações é voltado aos negócios. Diferente do Google, quando um usuário acessa o Facebook, seu objetivo não é encontrar informações sobre um produto ou encontrar empresa para contratar determinado serviço, ou ainda, para comprar um produto, ele deseja simplesmente interagir com seus amigos. É basicamente, uma plataforma onde o usuário procura por informações pessoais. É preciso entender como os usuários se comportam para estabelecer estratégicas eficientes dentro desta plataforma, que, se bem utilizada, é potencialmente um ótimo canal de divulgação que pode conferir grande visibilidade à marca, além de ser um excelente canal de relacionamento entre as organizações e os clientes. No entanto, sem grandes expectativas de resultados no caixa.

Anúncios Pagos

A política de publicações pagas no Facebook é um dos fatores que prejudica a performance e o alcance das postagens. Segundo artigo publicado pela Time, em outubro de 2013 as publicações via Fan Pages atingiam 12% de seus seguidores, mas em fevereiro deste ano esse número caiu para apenas 6%. O que tudo indica, o alcance pode ser ainda menor, obrigando as empresas patrocinarem as publicações para alcançarem seus seguidores.

Conclusão: Facebook Ou Site?

Definitivamente, não trata-se de uma escolha entre Facebook ou um site corporativo. Nas linhas acima vimos que existem muitas vantagens para sua empresa criar e manter atualizada uma página no Facebook, visibilidade é uma delas, no entanto, criar um site é primordial para seus negócios, pois, possivelmente é o primeiro contato entre sua empresa e seu futuro cliente. Pense nisso!