Há algum tempo em uma palestra que participei, tive a oportunidade de ouvir uma estória interessante que ilustra um pouco nossa acomodação diante da necessária mudança. Infelizmente não conheço o autor e desta forma não poderei lhe atribuir os devidos créditos.

Segue a estória:

"Um grupo de cientistas colocou cinco macacos em uma jaula. No meio desta jaula foi posicionada uma escada, e sobre ela, um cacho de bananas.Quando qualquer um dos macacos subia na escada para apanhar as bananas, um jato de água fria era acionado em cima dos macacos que estavam no chão.

Depois de certo tempo e de muitos banhos de água fria, quando qualquer um dos macacos tentava subir a escada para alcançar as bananas, os outros o impediam, pois sabiam que tal atitude resultaria em mais um banho forçado.

Com o passar de mais algum tempo, apesar da tentação das bananas, nenhum macaco se atrevia a subir a escada, temerosos da reação violenta dos colegas.

Na sequência, foi introduzido um novo integrante ao grupo, substituindo um dos macacos veteranos. A primeira coisa que ele fez foi subir a escada para alcançar as bananas, atitude imediatamente repudiada por seus colegas macacos. Depois de algumas surras, o novo integrante do grupo ficou convencido que subir a escada não seria uma boa ideia.

Um segundo macaco veterano foi substituído, e o mesmo ocorreu, tendo o primeiro substituto participado com entusiasmo, na surra ao novato. Um terceiro foi trocado e o mesmo ocorreu. O quarto foi trocado, até que afinal o último dos veteranos foi substituído.

Os cientistas, então, ficaram com um grupo de cinco macacos que, mesmo nunca tendo tomado um banho frio, continuavam batendo naquele que tentasse subir as escadas para alcançar as bananas...

Se fosse possível perguntar a qualquer um daqueles macacos, por que batiam em quem tentasse subir a escada, certamente a resposta seria:

- Não sei... Mas as coisas sempre foram assim por aqui..."

Quanto mais rudimentar uma sociedade ou um grupo de indivíduos, mais rígidas devem ser as leis e regras que regem seus integrantes, de forma a garantir um comportamento aceitável do indivíduo para integrar este grupo ou sociedade.

O fato é que com a evolução intelectual e comportamental neste grupo, algumas leis ou regras deixam de fazer sentido dentro do novo contexto e não são mais necessárias, mas é claro que para que estas leis obsoletas sejam identificadas e revogadas, é preciso que exista uma discussão entre os integrantes deste grupo, que só poderá ocorrer se existir alguém disposto a manifestar-se à respeito.

Conhecer e respeitar as leis que nos regem quer seja em nosso ambiente de trabalho, na escola, no condomínio ou no trânsito, é importante pois nos garante alguns direitos e contribuem para uma convivência pacífica em sociedade, porém é preciso saber discutir com inteligência a mudança de algumas regras que faziam sentido no momento que foram criadas, mas com base em uma nova situação, poderiam ser revistas e melhoradas.

Esta estória dos macacos reflete exatamente esta situação, é claro que entre estes nossos primos símios não poderia haver nenhum indivíduo com capacidade intelectual para discutir a regra das bananas.

Nossa espécie já desceu das árvores há milhões de anos, convém rever alguns comportamentos primitivos, não acham?